quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Meu tudo!

Hoje fui comprar xampu. A princípio, não parece haver nada de muito novo nisso... Mas o que me chamou a atenção ao voltar para casa, foi uma frase na embalagem do produto que dizia: "Tudo o que você quer". Lembrei-me então de outras frases análogas: "Tudo o que você precisa está aqui" (propaganda de alguns supermercados) e "Seja tudo o que você quer ser" (essa é da Matel, fabricante da boneca Barbie...). Qualquer semelhança não é mera coincidência!
Não quero demonizar tais frases e nem supervalorizo as mensagens subliminares. Mas uma coisa há que se notar: elas expressam uma cultura atual extremamente materialista, em que o "tudo" das pessoas parece estar resumido em bens, produtos, poderes. Em contrapartida, diria Santa Teresa de Ávila: só Deus basta!
Só Deus basta! Ele é verdadeiramente tudo o que queremos e precisamos. E só estando em comunhão com Ele é que seremos tudo o que realmente devemos querer ser: santos! Não nos deixemos convencer pela cultura do tudo que um dia acaba... Queremos o Tudo que é eterno - Deus. Como Santa Teresa do Menino Jesus, cuja memória recordamos recentemente, "eu escolho tudo". Mas o verdadeiro Tudo...

4 comentários:

  1. Quanta sabedoria!! Só poderia ser de uma pessoa tão maravilhosa como vc. Te amo

    ResponderExcluir
  2. Roberta o "tudo" do mundo é fácil de conquistar, se entregar de corpo e principalmente de alma ao Senhor é mais complicado, requer do homem obidiência, sabedoria e libertação.
    Arendi que meu tudo é DEUS e o meu melhor tem que ser pra ele, todo o resto ele me acrescentará, pois é ele é o verdadero TUDO DO MUNDO.

    Beijos linda, você sem dúvida alguma é um TUDO para DEUS. Saudades.

    ResponderExcluir
  3. É nesses momentos em que percebemos a intimidade das pessoas com o Senhor. Como dizia Santa Teresinha, isso é viver em oração: durante o dia, lançar flechas de amor a Deus. Até comprando xampú!

    Parabéns pela reflexão, Roberta.

    ResponderExcluir
  4. Rsrsrs... Mas será que não é o contrário? Não será o próprio Deus que nos lança flechas de amor durante o dia, tocando nosso coração nas coisas mais simples? É outro modo de pensar...
    Abraço!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget